IMG 9920

Palácio Nacional da Pena – Claustro manuelino

A Conservação ao Quadrado está neste momento a desenvolver, juntamente com a Parques de Sintra Monte da Lua, uma intervenção de conservação dos revestimentos cerâmicos do Claustro Manuelino do Palácio Nacional da Pena. Os trabalhos visam a conservação e restauro dos panos azulejares de azulejaria seiscentista de tipologia de aresta de motivos hispano-mouriscos, das guardas metálicas, do pavimento do Pátio Central e Capela de S. Jerónimo e seus embrechados.

Para tal a Conservação ao Quadrado destacou quatro dos seus técnicos para a realização das tarefas de conservação e restauro. As técnicas a realizar são de forma sucinta, a limpeza geral das superfícies, consolidação dos materiais e zonas descoesas ou fragilizadas, refechamento de juntas de dilatação, colmatação volumétrica de lacunas e no caso dos azulejos a reintegração cromática através da técnica mimética e de sub-tom.

A intervenção da Conservação² engloba-se numa empreitada mais extensa, realizada por outra empresa, que inclui o tratamento de todos os elementos pétreos, galerias e rebocos históricos do claustro.

O emblemático claustro, integra o núcleo do “Palácio velho” edificado no século XVI, pertencente à ordem de São Jerónimo. Sendo em meados do século XIX adquirido pelo futuro rei D. Fernando II que procedeu à expansão e melhoramentos dos edifícios, tal como os conhecemos hoje.

 

Galeria

 

Deixar comentrio

This website is Protected by wp prevent copy