C2

Conceito

A C2 – Conservação ao quadrado – pretende afirmar-se pela diferença. Sabendo que a oferta de serviços em Portugal na área da Conservação é vasta e heterogénea, não temos um discurso de revolução. Queremos antes reanimar as relações pessoais, as memórias e os valores simbólicos transmitidos pela memória colectiva do objecto.

A C2 pretende consegui-lo através do enfoque em duas vertentes: primeiro, no respeito pela nobreza dos materiais e técnicas ancestrais usadas nos bens, aliado a uma abertura e disponibilidade em usar novos métodos e materiais, mantendo-se informada e actualizada sobre a constante inovação nas correntes éticas da conservação e das novas metodologias.

Por outro lado, numa clara referência ao respeito pelos bens manuseados, pretende cultivar uma relação de respeito e solidariedade com as pessoas com quem lidamos, que manuseiam e trabalham com bens culturais, e estimar e incentivar as pessoas competentes e apaixonadas pelo seu trabalho.

Não declaramos que a C2 vem inovar, mas sim re-lançar ou re-aproveitar as valências talvez esquecidas em tempos de crise, apontando directamente para a memória colectiva, para a referência ao tempo e ao lugar que os bens culturais transmitem à sociedade actual.

 

This website is Protected by wp prevent copy