Consultadoria

Muitos dos problemas encontrados em edifícios devem-se ao desmazelo ou falta de manutenção. Infiltrações, problemas no escoamento de águas pluviais, cantaria danificada, fracturas e fissuras são fontes directas de factores de alteração que provocam as mais perigosas patologias encontradas em bens culturais de carácter arquitetónico, como a azulejaria ou a pintura mural. Este tipo de problemas é bastante comum em edifícios históricos, assim como em edifícios novos. Muitos destes problemas seriam resolvidos com um plano integrado e efectivo de manutenção estrutural do edifício e dos bens culturais que possam existir nesse edifício. Numa perspectiva holística, os edifícios representam sistemas complexos de interacções entre características materiais, de utilização e ambientais.

Sempre que os edifícios estejam classificados de acordo com o decreto-lei nº140/2009 que estabelece o regime jurídico dos estudos, projectos, relatórios, obras ou intervenções sobre bens culturais classificados, ou em vias de classificação, de interesse nacional, de interesse público ou de interesse municipal, e de acordo com o decreto-lei nº107/2001, é passível de autorização qualquer intervenção de cariz estrutural e estético que altere o património classificado. É habitual que estes edifícios classificados tenham diversos elementos artísticos, como cantarias trabalhadas, painéis de azulejos, estuques trabalhados e pinturas murais.

Disponibilizamos aconselhamento na elaboração de projectos de reabilitação e gestão de projecto para intervenções de conservação e restauro.

This website is Protected by wp prevent copy